sábado, 13 de março de 2010

O assalto

Numa visita a Lisboa de dois dias, com o nosso grupo de alunos, decidimos pernoitar na Pousada da Juventude do Parque das Nações em Lisboa ...até aqui tudo bem, a Sra. da recepção simpática, os quartos agradáveis, a comida boa,...tudo corria bem. Na hora de dormir e como as casas de banho são comunitárias (para alguns quartos) viam-se de vez em quando uns rapazolas mais desinibidos a passear nus pelo corredor, mas nada de grave, até porque a água não era lá muito quentinha!!! (Será?! Nem falámos sobre isso ::)))
Por volta das 12:40 da manhã, como a emoção de estar com um grupo de alunos adolescentes, cheios de vontade de fazer malandrices (coisas pelas quais nós já passámos) não era suficiente, ouvimos no nosso quartinho um grito desesperado e um enorme estrondo junto ao exterior da nossa janela de vidro. Janela esta que mais parecia uma porta de vidro a dizer aos amigos do alheio entrem e levem tudo! No entanto, a primeira coisa que pensámos foi: "Ai, são os nossos meninos, já andam na fanfarrice lá fora, mas para nosso espanto abrimos a cortina e nada.......tudo escuro. De repente ouvem-se os gritos e o bater em todas as portas anunciar o assalto: "assaltaram as stroras, ajudem, ajudem...!"
A pousada estava cheia de alunos e professores de várias escolas a caminho da exposição "Futurália" e depois de tanto alvoroço e todos em pijama pelos corredores, alunos e professores, ficámos a saber o quanto expostos estávamos àquela terrível situação...coitadas das nossas colegas que tinham a janela do quarto, onde pensavam descansar, e onde uma delas já se encontrava a dormir, aberta. A colega acordou em sobressalto com a presença de dois indivíduos de raça negra a roubar-lhe tudo o que conseguiram em questão de segundos....e a saltar para junto da "nossa" janela para conseguirem escapar....e escaparam!
A pousada não tem câmaras de segurança, quer dizer, tem, mas são a fingir, ou não funcionam. Durante a noite tem apenas 1 segurança, um rapaz fininho, que estava com um ar tão assustado quanto o nosso, e que fez o que podia, chamar a polícia. Esta demorou 45 minutos a chegar ao local, mas no entanto, a esquadra até é no quarteirão... a escolha da janela era indiferente porque, os assaltantes, moram ali perto (num bairro social conhecido na zona), e conhecem muito bem a pousada, já entraram por vários locais , podia ter sido outra qualquer, podia ter sido a nossa, podia ter sido com os nosso alunos, podia alguém ter-se magoado, podia, podia, podia, ... tantos podia e ninguém nos avisou...nem um papel na porta a dizer, cuidado com as janelas abertas!
O ambiente na pousada é uma total descontracção ninguém controla ninguém, nunca nos foram pedidos quaisquer documentos do comprovativo de alojamento, nem quaisquer senhas de almoço, nem de jantar, nem de pequeno-almoço, estamos até convencidas que os assaltantes também lá costumam ir almoçar e quem sabe tomar banho!!! Porque isto hoje em dia, o Sr. ladrão já não é uma pessoa rude e com mau aspecto, não não...alguns usam facto e gravata ...de marca.
No final ninguém falou connosco, ninguém nos perguntou nada, as pegadas dos Srs. ladrões estavam lá, do lado de fora da nossa janela, mas ninguém nos perguntou nada, ninguém investigou, ninguém quis saber e viemos embora sem um pedido de desculpa pelo incómodo! E coitadas das colegas que ficaram sem documentos, cartões, dinheiro, telemóveis, estojos, máquinas fotográficas e tudo mais que era delas e que ainda poderia ser se alguém nos tivesse alertado!!! A polícia promete fazer o possível, mas...
Portanto, como não queremos ter a mesma atitude passiva, informamos a todos os que pensam ficar nesta pousada para que tenham o máximo cuidado!!! Eles andam por aí.
Não deixem as janelas abertas!

5 comentários:

Saltapocinhas disse...

xiii!
mas também, deixar a janela aberta em pleno inverno, não lembra a ninguém!!

aflores disse...

Bom...tu estiveste ausente do teu blog quase um ano :o) e quando apareces é para contar uma história de arrepiar cabelo (para quem tem).

Ainda bem que ninguém se magoou, para além da situação já de si desagradável.

Que dizer mais...é o País que temos. Deixar andar até alguém se magoar a sério. E mesmo assim, não sei...

Vens para ficar ou voltas daqui a um ano? :))))

Tudo de bom.

F Nando disse...

Não conhecia o teu blogue porém dou razão ao saltapocinhas pois não lembra a ninguém em pleno inverno deixar a janela aberta.
São situações sempre aborrecidas e depois fica sempre aquele sentimento de impotência
Bjs

Factor X disse...

Olá
Janela aberta ou não (até pq esta é 2º andar) eles conseguem entrar, já o fizeram de outras vezes e por outras entradas!

aflores sempre simpático, não sei se venho para ficar, depende da inspiração, que normalmente está relacionada com a necessidade de reclamar :), mas de qq forma vais ser sempre um dos primeiros a saber:)

Beijinhos

maria mar disse...

Bolas, pelo que vejo já nao escrevia mesmo há quase um ano e agora...uma estória quase de terror. Vale pelo aviso à navegaçao.
Quanto ao pedido de desculpas...quem sabe se o intruso nao seria mesmo alguem da pousada? em Lisboa tudo é de esperar e, se assim for o roubo faz parte da hospitalidade e do "pacote" das instalaçoes, nao ha que pedir desculpas...
:(